Planejamento Estratégico e os Bons Ventos

rawpixel-620230-unsplash.jpg

“Nenhum vento sopra a favor de quem não sabe para onde ir.” (Sêneca)

Esta célebre frase, cunhada há mais de 2000 atrás, guarda profunda relação entre a vida deste importante filósofo e pensador Romano, com o cotidiano da gestão em nossas empresas.

Sêneca se autodenominava um sábio imperfeito e afirmava: “Eu reconheço a beleza da vida, não a que levo, mas aquela que sei que deveria ser levada”.

E qual a relação com nosso universo empresarial? A resposta é simples. Se fizermos uma rápida pesquisa, dez em cada dez executivos, afirmarão que o Planejamento Estratégico é ferramenta fundamental para construir uma trajetória empresarial de sucesso, que possibilite o crescimento e perpetuidade do negócio ao longo dos anos.

Mas, quando observamos na prática, é reduzido o número de empresas que possuem a cultura de planejar, de forma estratégica, seus negócios, vislumbrando as oportunidades do mercado, reconhecendo e explorando suas maiores fortalezas, no intuito cristalino de minimizar as ameaças externas, de forma a tornar as fraquezas imperceptíveis.

Há de se olhar também, uma perspectiva mais inovadora no ato de planejar, trazendo o Desenvolvimento Organizacional Positivo (POD – Positive Organizacional Development, sigla em inglês) para dentro do planejamento. É de fundamental importância que o executivo principal da empresa, responsável por conduzir a embarcação aos bons ventos, trazendo a necessária orientação estratégica à equipe, insira no Planejamento Estratégico elementos claros das aspirações e propósito da empresa, bem como dos resultados positivos esperados. Esta clareza potencializa a comunicação interna e a percepção dos papéis na execução da estratégia, transformando planejamento em resultados mensuráveis.

Neste contexto, é relevante salientar que estamos entrando na época do ano da construção e/ou revisão do Planejamento Estratégico para o próximo exercício fiscal, onde o Planejamento deve ser desdobrado em objetivos, indicadores e metas bem desenhadas, no sentido de guiar a empresa a atingir os resultados esperados, visando uma performance extraordinária frente ao mercado.

Aos colegas executivos, não deixem a embarcação à deriva! Vamos construir cenários favoráveis e planejar de forma efetiva nossos negócios!

Por Sandro N. Vieira*

(*) Engenheiro Eletricista, MBA em Planejamento e Gestão de Negócios e Mestre em Administração, é sócio e co-fundador do World Trade Center Consulting (WTC Consulting), boutique de consultoria em gestão e internacionalização de empresas, com operação no PR, SC e RS.

Se interessou pelo tema? Saiba como o WTC Consulting pode auxiliar sua empresa na construção do Planejamento Estratégico, com foco em resultados e alta performance.