Jet Lag em Singapura

chuttersnap-248910-unsplash.jpg

"O nome jet lag tem origem das palavras jet do inglês jet plane ou avião a jato e da palavra lag tradução de atraso ou retardamento; é quando acontece a descompensação horária ou disritmia circadiana, ou seja, a alteração do ritmo biológico e do ciclo do sono após mudanças do fuso horário em longas viagens de avião, geralmente de aviões a jato. A consequência, após a viagem é que o relógio interno, chamado de relógio biológico, não estará ajustado ao horário e rotina do local.

Pois é bem isso que aconteceu comigo na primeira semana de março participando da Global Leadership Conference em Singapura.

Mas o que eu descobri de mais assustador é que o Brasil está sofrendo de jet lag e para piorar a notícia, há muitos anos!

O oposto de Singapura, que cresce como um jato, média de 18% a.a. nos últimos 20 anos, sem criminalidade, com educação, infraestrutura e distribuição de renda e com o mínimo controle governamental.

Enquanto isso, Brasil cansado, se sentido atrasado com disritmia e distúrbio do sono.

Imagine um país do tamanho de Minas Gerais, com a população equivalente ao estado de Santa Catarina, com um PIB do tamanho do estado de Minas Gerais, com a infraestrutura americana, com o trânsito de Curitiba, com os salários médios equivalente à Brasília por 20 anos e sem corrupção...Pois é, este país existe e chama-se Singapura.

Singapura é considerada pelo Banco Mundial o segundo melhor País do mundo para fazer e iniciar seu negócio, com crescimento médio dos últimos 20 anos de 18%. Neste período, somente dois anos esteve abaixo de 10%. Manteve sua consistência quando mostrou ao mundo que desde 1997 mantem seu crescimento médio em 18%.

Eu fiz uma pesquisa rápida e encontrei 153 shoppings que atendem seus moradores e mais de 130 mil pessoas (somando negócios e turismo) que entram na cidade todos os dias.

O Aeroporto Changi que emprega 32 mil pessoas é o principal aeroporto de Singapura e um dos mais importantes aeroportos do sudeste da Ásia. Recebe cerca de 50 milhões de passageiros no ano distribuídos nos 343 mil movimentos em voos de 106 companhias aéreas, com rotas à 300 cidades em 70 países.

Fazendo uma rápida comparação, o Aeroporto de Guarulhos emprega 33 mil funcionários, recebe 37 milhões de passageiros dos 267 mil movimentos de voos com 41 companhias aéreas.

Qual o segredo?

Simples regulamentações, políticas públicas e fiscais transparentes, redução de barreiras (nem na língua, pois todos falam inglês), forte proteção à propriedade e absoluta intolerância às drogas e à corrupção.

É tão impressionante que o até os motoristas dirigem direito! Não só me refiro ao lado da direção, mas também dos princípios éticos na condição do veículo.

Pegue um táxi em Singapura e se a corrida der $9,95, você entrega uma nota de $10, o taxista te devolve o troco e te entrega um recibo. Simples assim!

Brasil começou com a “lava à jato”, mas também precisamos absolutamente entrar neste avião!".

By Rui Francisco de Paula.